LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

  • 15 Horas de duração
  • 0 Aulas
  • 0 Módulos
  • 6 meses de suporte
Parcele em 12x R$ 10,32 (ou R$ 100,00 à vista)
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!
André Luís de Carvalho

1. Finalidade:

• Com foco no último edital do concurso da CGDF, este curso em EaD tem a finalidade de preparar os candidatos, com a teoria aplicada, para o próximo concurso público ao cargo de Auditor de Controle Interno na carreira de Auditoria de Controle Interno do Distrito Federal.


2. Metodologia:

• O curso será ministrado através de aulas teórico-aplicadas em EaD, abordando os principais pontos de cada disciplina, com ênfase nos conteúdos de maior relevância e complexidade, e, para tanto, cada professor pode se valer da eventual resolução de exercícios a partir de questões aplicadas em concursos anteriores, como complementação ao sistema de estudo.
 
 
 

. Acesso individual ao Programa de Coaching sob as seguintes condições: 


Atividade de Apoio ao Estudo a Distância

Carga Prevista


Programa de Coaching



8 meses (contínuos)


• a aquisição do Programa de Coaching via EAD compreende, durante esse contínuo período de 8 (oito) meses, o fornecimento do remoto apoio ao planejamento, à execução e ao controle do estudo, com a fixação do respectivo cenário de estudo, além do ensino das técnicas para a preparação dos resumos gráficos, por meio do acesso às correspondentes orientações em videoaulas gravadas, permitindo que o estudante-contratante realize a sua melhor preparação individualizada para os diversos concursos públicos que pretenda fazer.


c. Observação: 

• o curso será confirmado para cada matéria, isoladamente, em função do quórum previamente atingido.


4. Regime de Aulas:

• As aulas serão ministradas em regime de acesso remoto pela plataforma de EaD durante o período de 8 (oito) meses, contados da data do pagamento da disciplina.


a. Observação:

a programação do curso poderá ser modificada pela coordenação do curso com vistas a adequá-la às exigências do edital ou às circunstâncias de cada disciplina, além das necessidades da turma, diante de algum problema no decorrer do curso.

6 meses Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 6 meses após a matrícula.

Configuração do EaD:


a. Estrutura:

• o curso em videoaulas no EAD será ofertado e vendido por matéria (disciplina). 


b. Regramento:

• o curso será ministrado por meio de videoaulas em EAD para cada matéria com a observância, entre as demais regras fixadas, do seguinte regramento: 

(1) as sequências de videoaulas para cada matéria ou disciplina serão disponibilizadas na plataforma eletrônica de EAD;

(2) o início de cada matéria em videoaulas no EAD terá a sua data noticiada com a antecedência mínima de 24 horas por meio de divulgação no site: https://cathedraonline.com.br e nas mídias sociais, além dos demais meios de comunicação;

(3) o regime de acesso às videoaulas no EAD transcorrerá pelo prazo fixado em cada contrato, com a eventual quantidade máxima de acesso ali definida, sob a carga de 45 minutos para cada hora-aula;

(4) a contratação do curso em videoaulas no EAD deve ser feita por matéria (disciplina), a despeito da eventual divulgação em grupos de matérias.


c. Observações Finais:

• o curso em EaD, por matéria, poderá ser adiado ou cancelado, a critério da coordenação, diante da falta de alcance no número mínimo de alunos;

 datas, horários, professores e programação do curso poderão ser modificados pela coordenação do curso com vistas a adequá-lo às exigências do edital e às circunstâncias de cada disciplina, além das necessidades da turma, diante de algum problema no decorrer do curso;

• não haverá reserva de vagas e, assim, o interessado somente adquire o direito de frequentar o curso com a celebração do contrato e o respectivo pagamento, diante da confirmação para cada matéria.


Matrículas Abertas!


 
Cathedra Competências Profissionais.

André Luís de Carvalho
""


André Luís de Carvalho
É Ministro-Substituto do TCU.

Titulação Acadêmica:
– Mestre em Direito, Estado e Instituições pela Universidade Católica de Brasília, 2016;
– Mestre em Aplicações Militares pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, 1993;
– Bacharel em Direito pelo Centro Universitário Euro-Americano, 2005;
– Bacharel em Ciências Militares como Oficial do Exército pela Academia Militar das Agulhas Negras, 1986.
Principais Atividades Profissionais:
– Ministro-Substituto do Tribunal de Contas da União, desde 2008;
– Auditor Federal no TCU, entre 1999 e 2008, tendo exercido as funções de: Chefe de Gabinete de Ministro; Assessor de Ministro; e Assessor do Ministro-Substituto;
– Conselheiro-Substituto do Tribunal de Contas do Estado de Goiás, em 2000;
– Capitão do Exército, na reserva, tendo sido nomeado Comandante da 14ª Companhia de Comunicações Mecanizada (Campo Grande – MS), em 1999, e exercido junto ao Exército no período de 1980 a 1999, entre outras, as seguintes funções: chefe da Seção de Administração e Fiscal Administrativo no Parque Regional de Manutenção da 1ª Região Militar (Rio de Janeiro – RJ); e chefe da Seção de Administração e Fiscal Administrativo na 5ª Companhia de Comunicações Blindada (Curitiba – PR).

Principais Atividades Docentes:
– Universidade Católica de Brasília: professor no curso de graduação de Direito, desde 2009, nas disciplinas: Direito Administrativo; e Direito Financeiro;
– Instituto Brasiliense de Direito Público – IDP: professor em cursos de especialização, desde 2009, nas disciplinas: Direito Administrativo; Direito Orçamentário; e Controladoria Governamental;

Principais Trabalhos Intelectuais:
– “O princípio da transparência fiscal sob o aspecto material: a consolidação nacional das contas públicas e a integridade do endividamento público.” Dissertação do mestrado em Direito, Estado e Instituições pela Universidade Católica de Brasília. Brasília: 2016.
– Curso Prático de Direito Administrativo (coautoria). Del Rey editora, 3ª edição. Belo Horizonte: 2011;
– Súmula Vinculante n.º 3 do STF: considerações e alcance.” Revista Âmbito Jurídico (artigo): ISSN 1518-0360 41 – n° 41 – Ano X: 2007;
– “Municípios em Território Federal: e o auxílio ao controle externo?”. Revista Âmbito Jurídico (artigo): ISSN 1518-0360 41 – n° 41 – Ano X: 2007;
– Democracia e Cooperativismo: breve análise comparativa na contratação pública lusobrasileira (coautoria). IDP Cursos e Projetos: ISBN 978-85-65604-45-1. Brasília: 2014;
– Gestão Pública: Inovações, Eficiência e Cooperação no âmbito da Administração Pública (coautoria). IDP Cursos e Projetos: ISBN 978-85-65604-45-1. Brasília: 2013.

Principais Aprovações em Concursos Públicos:
– Ministro-Substituto do Tribunal de Contas da União – CESPE 2007: 1º lugar;
– Procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União – CESPE 2004: 2º lugar;
– Conselheiro-Substituto do Tribunal de Contas do Distrito Federal – CESPE 2003: 1º lugar;
– Conselheiro-Substituto do Tribunal de Contas do Espírito Santo – ESAF 2001: 5º lugar;
– Analista de Controle Externo (Auditor Federal) do Tribunal de Contas da União – ESAF 2000: 4º lugar;
– Conselheiro-Substituto do Tribunal de Contas do Estado de Goiás – CESPE 2000: 2º lugar;
– Analista de Controle Externo (Auditor Federal) do Tribunal de Contas da União – CESPE 1999: 6º lugar;
– Escola Preparatória de Cadetes do Exército – EsPCEx: 1980.


Voltar ao topo